FacebookLinkedInXWhatsApp
ESG

Como os países mais pobres farão a transição energética?

Questões climáticas já são tratadas como segurança nacional, mas muitas nações estão atrasadas

Fernanda Camargo e Gustavo Carvalho
20 fev 2023
FacebookLinkedInXWhatsApp

O Acordo de Paris foi assinado em 2015 na 21ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP21). É um tratado internacional contra as mudanças climáticas causadas pelo ser humano. Seu principal objetivo consiste em combater o aumento da temperatura terrestre provocada pelo aquecimento global.

Na prática, significa impedir o aumento de 2°C na temperatura global em relação à era pré-industrial. O acordo também estimula a criação de mecanismos para diminuir o impacto das mudanças climáticas e a substituição de fontes emissoras de gases do efeito estufa.

Segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) de outubro de 2022, tudo indica que as promessas internacionais feitas até agora para reduzir as emissões de gases do efeito estufa são insuficientes. Com base nas metas nacionais de emissões de 193 países, a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC, na sigla em inglês) prevê um aumento médio da temperatura global de 2,5°C acima da média pré-industrial até o fim do século.

Fonte: Estadão

Notícias Relacionadas

Textos relacionados

Economia

Como reconstruir a confiança global após Davos

Fernanda Camargo
21 fev 2024